Death Whispers

12077422_894980317258278_844835641_n

Fico me perguntando o que aconteceria se eu fosse embora
Se deixasse o mundo ao léu, sem respostas, como fizeste comigo
Me pergunto se doeria em alguém a certeza de que não saberiam mais de mim
Como foi comigo tantas vezes

Doeria?
Chorariam?
Teriam saudades?

Não sei

Já nem sei se alguém sente minha falta ou lê minhas mensagens
Sempre fui só e parece que continuarei assim
Pois não estás aqui

Você simplesmente me deixou
Em minha raiva penso em tudo
E é como se não te conhecesse de verdade
Pois me enganaste para ir embora
Mesmo sabendo tanto ao teu respeito, me perco ao te olhar
Não tenho certeza se esses olhos me viam realmente como alguém digno de teus segredos

Tantas perguntas veem à mente

Por quê?
O que houve aqui?
O que está acontecendo agora?
Onde eu estive realmente?

Será que passei todo esse tempo alimentando um sonho?
Procurando um conto de fadas?

Nem isso sei responder

Na dor todos os momentos parecem falsos
Pois me disseste que estaria sempre comigo
E não estás
Mas ainda assim é tão bom lembrar

De certa forma, te odeio por não me dizer o que é preciso.
Sei que precisa ir embora, mas por algum motivo não o faz

Eu sei
Preciso mesmo ouvir, sentir, ver
Qualquer coisa que viesse de você

Queria ter sido capaz de ter visto isso nos teus olhos quando estávamos juntos
Não ter ficado me reafirmando que me amava e o quanto estávamos felizes
Era contentamento, só

Queria parar com esse drama
Queria te odiar por não estar realmente comigo mais
Queria tanta coisa
E a única coisa que não quero, é o que tenho, que é te amar

Mesmo doído
Como se tivesse saído de uma guerra, carregado
Ainda me mantenho

Porque, inferno?
E porque não acaba logo de uma vez com isso?
Será que não quer se sentir culpada por me abandonar?

Por deus, não tenha pena

Jamais a julgarei por isso
Não consigo te julgar, odiar ou sentir qualquer sentimento ruim quando se trata de ti

Já me passou pela cabeça que seja como uma espécie de vingança, pelo fato de, creio eu, ter lhe machucado no passado
Se for isso, me perdoe
E siga em frente
Mas vá

Te ter aqui, só em presença, sem nem ao menos poder ouvir sua voz, sabendo que jamais lhe tocarei novamente, está me matando

Por favor, vá
Ou
Pelo amor de deus
Dê um jeito de voltar pra mim…

Me perdoe
Eu sei que isso é impossível

Na verdade
Estou muito cansado, minha pequena

Já não sei mais o que fazer

Sinto sua falta
Ao mesmo tempo em que “quero” que vá embora

Sei também que provavelmente é inútil lhe falar isso tudo
Mas realmente não sei mais o que fazer

Queria um sinal teu
Um sorriso, um sussurro, até um tapa aceitaria hoje
E sei que não terei nada

Ahhh, amor de minha vida
Como é difícil
Viver contigo, vivendo sem ti

Dessa brincadeira
Estou desistindo…

(Última conversa de um suicida com o espírito da esposa que havia morrido de câncer e o assombrara por meses)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s