From East

Ela veio de longe
Calma, quieta, de olhar sereno
Seus olhos…
Carvalho-cortado-na-chuva
Castigando de um garoto o coração

Ela veio de longe e em tempo recorde, quis ter perto

Meu modo expansivo, quase louco, abraçou-a como se tivesse chegado depois de dez anos
Mas esse foi o primeiro impacto
Oscilando entre mania e desejo, a beijei
Pendendo entre carinho e desprezo correu

Tentemos de novo
Acalme tua mente
Olhe outro prisma
Ainda não acabou

Ela chegou
De perto, à colada
Peito a peito
Olho a olho
Boca a boca

Intenso…. Vívido…
….. Destrutivo….
Uma mente em desvarios
Tentando se adequar à nova realidade
Realidade que diria não ser possível continuar
Era necessário aceitar
A partida..

NÃO
Não ainda
Garoto perdido
Remontando argumentos
Se refazendo/adequando

“Prometo não me apaixonar”

Garoto tolo, mentiroso
Sabia ser impossível mantê-la
Sabia que era sua última visão

E aproveitou
Amou
Viveu
Se queimou

De seu peito
Agora só visível a coronária ferida…
Jorraram
Sorrisos, carinho e desejo

De seu peito, agora o vazio ecoa
Repetindo suas últimas palavras
“Você não volta mais, não é?”
“Não… Sinto muito”
“Não mais que eu…”

Garoto sorri e se muda
Vento sopra
Sopra forte e cortante
Agora tem rumo
Vem como furacão
Destruindo
Do oriente…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s